carregando site...
Whatsapp

Duvidas frequentes

Tem mais perguntas? Aqui estão algumas das perguntas mais frequentes que respondemos sobre a condição do cão com hiperadrenocorticismo:

  • Quais são os sintomas de hiperadrenocorticismo?

    Os sinais perceptíveis de hiperadrenocorticismo são muito semelhantes aos associados ao processo de envelhecimento e incluem:

    - Aumento de micção (com possível incontinência) e/ou aumento da sede
    - Aumento do apetite
    - Infecções recorrentes do trato urinário
    - Barriga protuberante
    - Desgaste e fraqueza muscular
    - Respiração ofegante, mesmo em repouso
    - Letargia
    - Perda de pelo irregular, infecções recorrentes da pele

  • O hiperadrenocorticismo causará uma mudança no comportamento do meu cachorro?

    É difícil dizer qual o impacto de hiperadrenocorticismo no comportamento de cada cão individualmente. Certamente o comportamento em relação a comer e beber pode mudar, incluindo aumento da agressão alimentar; ou demonstração de um comportamento apaziguador após sujar a casa. Da mesma forma, letargia e falta de tolerância a exercício são sinais clínicos conhecidos de hiperadrenocorticismo.

    Mudanças comportamentais/mentais, como alterações de humor e depressão, são sinais clínicos conhecidos de hiperadrenocorticismo em pacientes humanos. É igualmente reconhecido que, quando os humanos recebem corticosteróides sintéticos (que agem da mesma forma que o cortisol), podem ocorrer efeitos colaterais comportamentais. Os relatos incluem efeitos leves, como inquietação, irritabilidade e insônia, depressão e distúrbios psiquiátricos mais graves, incluindo psicose e alucinações. Os efeitos em humanos parecem ser dependentes da dose e geralmente desaparecem assim que o medicamento é interrompido.

    Para dar outra perspectiva a esta questão, falamos com um humano que sofre de hiperadrenocorticismo para perguntar sobre suas experiências. Para mais detalhes, clique aqui.

  • Os sinais de hiperadrenocorticismo são vistos em alguma outra doença?

    Sim, existem muitas outras doenças que podem produzir sinais como beber mais água e letargia. No entanto, quanto maior a quantidade de sinais clínicos que seu cão mostra, maior a chance de hiperadrenocorticismo estar presente.

    Exemplos de outras condições que podem se apresentar de forma semelhante à de hiperadrenocorticismo incluem doenças hormonais, como hipotireoidismo ou diabetes, infecções como piometra e mau funcionamento de órgãos, como doença renal ou hepática.

    Seu veterinário fará investigações para descobrir o que está causando o conjunto único de sinais que seu cão está exibindo e, considerando que algumas das condições listadas acima podem ser fatais, sempre recomendamos que você visite seu veterinário se estiver preocupado com seu animal.

  • Hiperadrenocorticismo causa dor?

    É difícil saber se o hiperadrenocorticismo causa dor em nossos animais de estimação. Ao recorrer aos humanos como guia, a dor não é listada como um sinal clínico comum. No entanto, mudanças de humor, como sentir-se deprimido ou ansioso, são um sinal conhecido de hiperadrenocorticismo em humanos.

    Como os animais de estimação são incapazes de nos dizer como estão se sentindo, é importante agir imediatamente em caso de suspeita de hiperadrenocorticismo, para que qualquer impacto negativo de hiperadrenocorticismo seja minimizado.

    Quando o seu veterinário suspeitar de hiperadrenocorticismo, ele realizará exames de sangue e urina para confirmar o diagnóstico. Vários testes e visitas ao veterinário podem ser necessários para obter um diagnóstico.

    Para obter mais informações sobre o processo de diagnóstico, clique aqui.

  • Como o hiperadrenocorticismo é diagnosticado?

    Quando o seu veterinário suspeitar de hiperadrenocorticismo, ele realizará exames de sangue e urina para confirmar o diagnóstico. Vários testes e visitas ao veterinário podem ser necessários para obter um diagnóstico.

    Para obter mais informações sobre o processo de diagnóstico, clique aqui.

  • O que acontece se o hiperadrenocorticismo não for tratado?

    Há uma série de condições potencialmente fatais que podem ocorrer como resultado do hiperadrenocorticismo. Incluindo:

    - diabetes mellitus
    - pressão arterial elevada
    - pancreatite (inflamação do pâncreas)
    - infecções dos rins e do trato urinário
    - tromboembolismo pulmonar (coágulos de sangue no pulmão)

  • Por quanto tempo meu cachorro precisará de tratamento?

    Para cirurgia hipofisária e terapia médica, a maioria dos cães exige terapia para toda a vida.

    Para alguns cães com certos tumores adrenais, a cirurgia pode ser curativa - no entanto, o regime de tratamento será exclusivo para o seu animal de estimação e para as circunstâncias individuais. Consulte seu veterinário para discutir todas as opções que podem ajudar seu animal de estimação.

  • Vou precisar revisitar o veterinário?

    Sim. Independentemente da opção de tratamento escolhida, seu animal de estimação precisará ser monitorado de perto pelo veterinário. Isso pode incluir coleta regular de sangue juntamente com exames clínicos.

    É importante que você compareça a todas as consultas de acompanhamento recomendadas por seu veterinário e acompanhe os sinais e sintomas que seu cão está apresentando durante e após o tratamento.

    Se o seu cão ficar doente a qualquer momento, consulte o veterinário o mais rápido possível.

  • Meu cachorro precisa de uma dieta especial para o tratamento?

    Hiperadrenocorticismo requer tratamento médico ou cirúrgico para ser administrado com sucesso, e a mudança na dieta não é necessária para um resultado bem-sucedido.

    No entanto, o veterinário também pode sugerir algum suporte nutricional, como uma dieta endócrina especial, adaptada especificamente para apoiar cães com distúrbios hormonais.

    Para obter mais informações sobre a dieta de suporte endócrino da Dechra, clique aqui.

  • Por que tenho que administrar Vetoryl® todos os dias?

    O ingrediente ativo no Vetoryl® é chamado trilostano. O trilostano é um medicamento de curta ação que deve ser administrado todos os dias para controlar a doença.

  • Como dou Vetoryl® para meu cachorro?

    Recomenda-se que dê Vetoryl® ao seu cão com uma refeição para que possa ser facilmente absorvido.

    No entanto, você pode disfarçar Vetoryl® com um petisco antes da refeição para garantir a facilidade de administração, ou adicionar a uma refeição pequena e mais saborosa antes de oferecer uma porção reduzida da refeição normal.

    Se você estiver com dificuldades para administrar Vetoryl®, consulte o veterinário.

    NÃO abra as cápsulas de Vetoryl® - elas devem ser sempre administradas inteiras.

  • Como funciona o Vetoryl?

    Vetoryl® contém um medicamento chamado trilostano. O trilostano bloqueia uma enzima vital na produção de cortisol pela glândula adrenal, que por sua vez reduz a produção de cortisol.

    No entanto, seus efeitos geralmente são temporários, portanto, você deve continuar a administrar Vetoryl® mesmo que seu cão pareça estar totalmente melhor. Sem a administração constante de Vetoryl®, a produção de cortisol aumentará e seu cão pode começar a exibir sintomas de hiperadrenocorticismo novamente.

  • Quanto tempo depois de começar a administrar Vetoryl® devo esperar uma melhora?

    Para a maioria dos cães, os efeitos de Vetoryl® são vistos rapidamente. Geralmente, os sinais de aumento de micção e do consumo de água melhoram rapidamente - em algumas semanas de tratamento. No entanto, algumas alterações levarão mais tempo para se resolver, a aparência de barriga protuberante é um bom exemplo disso, e algumas podem até piorar antes de começarem a melhorar - como a queda de pelo. Você pode acompanhar o progresso do seu cão usando o logbook online.

    Entre em contato com seu médico veterinário se achar que seu cão não está melhorando como você esperava.

  • O que devo fazer se me esquecer de administrar uma cápsula?

    Entre em contato com o veterinário. NÃO dê uma dose dupla no dia seguinte.

  • O que devo fazer se meu cachorro tiver uma sobredosagem acidental de Vetoryl®?

    Entre em contato com o veterinário IMEDIATAMENTE.

    Vetoryl® é rapidamente absorvido pelo trato gastrointestinal, portanto, é vital que você obtenha aconselhamento profissional o mais rápido possível. Seu veterinário irá aconselhá-lo sobre o melhor curso de ação, dependendo de quanto Vetoryl® seu cão comeu e do tempo desde a ocorrência da sobredosagem. É útil ter essas informações disponíveis para o veterinário.

    É importante ficar atento aos seguintes sinais após uma sobredosagem: letargia, anorexia, vômitos, diarreia e colapso. Você deve apresentar seu cão ao veterinário imediatamente, caso esses sinais ocorram.

  • Vetoryl® tem algum efeito colateral?

    Vetoryl® é bem tolerado pela maioria dos cães. Se seu cão desenvolver quaisquer sinais de doença durante o uso de Vetoryl®, incluindo letargia, vômito, diarreia e anorexia, pare o tratamento imediatamente e entre em contato com o veterinário o mais rápido possível.

  • Como faço para interromper o Vetoryl®?

    Uma vez em tratamento, a maioria dos pacientes necessitará de Vetoryl® para o resto de suas vidas. Portanto, a menos que você seja instruído a fazê-lo pelo veterinário, você deve continuar a administrar Vetoryl® na dose e frequência recomendadas pelo veterinário.

    A exceção a esta regra seria se o seu cão desenvolvesse quaisquer sinais de doença durante o uso de Vetoryl®, incluindo letargia, vômito, diarreia e anorexia. Nestes casos, pare o tratamento imediatamente e entre em contato com o veterinário o mais rápido possível.

Se você se preocupa com a saúde de seu cão, consulte seu médico veterinário imediatamente.

Fale com a gente

Contato

Localização

Endereço:

Travessa Dalva de Oliveira, 237, Londrina-PR

Localização

Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC):

0800 400 7997

Localização

Telefone:

(43) 3339-1350

Atendimento de segunda à sexta, das 8h às 18h.