carregando site...
Whatsapp

Diagnóstico de hiperadrenocorticismo

Quando o seu veterinário suspeitar de hiperadrenocorticismo, ele realizará exames de sangue e urina para confirmar o diagnóstico.

Isso geralmente começa com uma avaliação geral da saúde - testes mais generalistas onde o veterinário procura por pistas de que o hiperadrenocorticismo pode estar presente.

Como o hiperadrenocorticismo é diagnosticado?

Se os exames de sangue, ou os sintomas apresentados pelo seu cão, aumentarem a suspeita do médico veterinário, testes específicos de hiperadrenocorticismo devem ser realizados, a fim de confirmar, ou refutar o diagnóstico.

Como a concentração de cortisol no sangue flutua muito ao longo do dia, tanto em cães saudáveis quanto em cães com hiperadrenocorticismo, o diagnóstico não pode ser confirmado por apenas uma única medição de cortisol. Os dois testes mais usados para confirmar o diagnóstico são o teste de supressão com dexametasona em dose baixa e o teste de estimulação com ACTH. Na maioria dos casos, seu animal de estimação permanecerá no veterinário enquanto os testes são realizados.

Teste de supressão com dexametasona em dose baixa

Durante este teste, será administrado ao seu cão um medicamento chamado dexametasona. Em cães que não têm hiperadrenocorticismo, esta injeção suprimirá completamente a produção de cortisol.

O médico veterinário irá determinar isso medindo primeiro o nível “normal” de cortisol no sangue do seu cão. Mais duas amostras de sangue serão então colhidas 3-4 horas após a injeção de dexametasona e 8 horas após a injeção.

Em cães sem hiperadrenocorticismo, os níveis de cortisol após a injeção de dexametasona serão baixos quando comparados aos níveis “normais” - uma vez que a injeção de dexametasona impede as glândulas supra-renais do cão de produzir qualquer cortisol.

Em cães com hiperadrenocorticismo, os níveis de cortisol após a injeção de dexametasona permanecerão elevados - já que a dexametasona é incapaz de suprimir a quantidade aumentada de cortisol produzida por cães com a doença.

Teste de estimulação pelo ACTH

Este teste mostra se seu cão está produzindo cortisol em excesso, testando a resposta das glândulas supra-renais à estimulação pelo hormônio ACTH. Conforme discutido na página "O que é hiperadrenocorticismo", ACTH é o hormônio produzido pela glândula pituitária, que estimula os cães a produzir cortisol.

O veterinário fará este teste medindo primeiro o nível “normal” de cortisol no sangue do seu cão. Logo após, o médico veterinário irá injetar uma versão sintética de ACTH e uma nova amostra de sangue será coletada, após 1 hora.

Como o ACTH estimula naturalmente a produção de cortisol, os níveis de cortisol após a injeção irão aumentar além dos níveis “normais” em cães sem hiperadrenocorticismo. No entanto, essa resposta geralmente é leve - com a maioria dos cães saudáveis produzindo um cortisol de 1 hora entre 300-400 nmol/l.

Na maioria dos cães com hiperadrenocorticismo, a produção de cortisol após a injeção de ACTH sintético aumenta muito e, para a maioria dos casos, um valor de cortisol de 1 hora maior que 550 - 600 nmol/l será observado.

No entanto, é importante lembrar que nenhum desses testes é perfeito e o veterinário pode ter que realizar os dois testes para obter um diagnóstico. Da mesma forma, pode ser que seja necessária a repetição dos testes. Recomendamos que você fale com seu veterinário mais detalhadamente sobre o procedimento de diagnóstico para seu cão.

Origem do hiperadrenocorticismo

Uma vez que os testes iniciais tenham confirmado o diagnóstico de hiperadrenocorticismo, seu veterinário pode então realizar outros testes para descobrir se seu cão tem doença pituitária ou adrenal. A decisão de realizar esses testes adicionais dependerá das circunstâncias que envolvem seu animal individualmente.

O processo de identificação da origem do hiperadrenocorticismo pode envolver mais exames de sangue ou diagnóstico por imagem - incluindo ultrassom, ressonância magnética ou tomografia computadorizada.

Dependendo das circunstâncias individuais, nem todo cão tem a origem do seu hiperadrenocorticismo identificada - no entanto, deve-se levar em consideração esses testes, pois eles podem oferecer opções de tratamento alternativos e/ou fornecer uma ideia do prognóstico para seu animal.

X

Cadastre-se e acesse a nossa ferramenta de diagnóstico

Fale com a gente

Contato

Localização

Endereço:

Travessa Dalva de Oliveira, 237, Londrina-PR

Localização

Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC):

0800 400 7997

Localização

Telefone:

(43) 3339-1350

Atendimento de segunda à sexta, das 8h às 18h.